Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/11294
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSilva, Vera Maria Ferreira da-
dc.contributor.authorAraújo, Louzamira Feitosa Biváqua de-
dc.date.accessioned2020-02-13T18:22:02Z-
dc.date.available2020-02-13T18:22:02Z-
dc.date.issued2015-07-22-
dc.identifier.urihttps://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/11294-
dc.description.abstractThe tucuxi (Sotalia fluviatilis) is the only species of the Delphinidae family to live exclusively in freshwater environments and is widely distributed throughout the Amazon basin. Delphinidae use sound signals as their main resource in social interactions. Identifying how tucuxi use these communication signals in different environments and different regions throughout their distribution, helps us understand the patterns in habitat use of the species, as well as variation levels of their population. The main goal of this study is to examine the variations of physical parameters in S. fluviatilis whistling behavior in different types of water and in different regions of their distribution. Variations between water types were tested using recordings conducted at two river junctions: black and white water rivers in Manaus – Amazonas and clear and white water rivers in Santarém – Pará. To verify population variation, recordings were conducted at four geographically distant regions (Beruri, Manacapuru and Manaus – in the state of Amazonas; and Santarém – in the state of Pará). Ten acoustic parameters of the fundamental frequency of whistles were extracted for analysis: initial, final, minimum, maximum, ½, ¼, and ¾ frequencies, delta frequency, signal duration, and number of inflection points. PERMANOVA was used as test and post hoc. The post hoc was performed using exclusion and re-inclusion of acoustic variables. Whistles had significantly higher frequencies in blackwater than in whitewater. Whistles emitted in clearwater were higher pitched than those in whitewater, but depended on specific acoustic parameters to produce significant differences. In the geographic variation analysis, the population of Santarém was significantly different from the other regions. Manaus and Beruri demonstrated significant differences; however, Manaus and Manacapuru, as well as Manacapuru and Beruri, did not demonstrate significant differences. In this study we observed that tucuxi adapt their signals to optimize social communication and avoid sound degradation depending on the environment. The variations between populations can be a result of genetic or environmental factors.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherInstituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPApt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectBioacústicapt_BR
dc.subjectOdontoceti do Tucuxipt_BR
dc.subjectTucuxipt_BR
dc.titleVariação ambiental e geográfica nos assobios de Tucuxi (Sotalia fluviatilis)pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.co-advisorMobley, Renata Santoro de Sousa Lima-
dc.identifier.author-latteshttp://lattes.cnpq.br/3191851400465058pt_BR
dc.publisher.programBiologia de Água Doce e Pesca Interior - BADPIpt_BR
dc.description.resumoO tucuxi (Sotalia fluviatilis) é a única espécie fluvial da família Delphinidae e está amplamente distribuída na bacia Amazônica. As interações sociais dentro da família Delphinidae tem como base o uso de sinais sonoros. Identificar como os tucuxis utilizam os sinais de comunicação entre os diferentes ambientes e entre diferentes regiões ao longo de sua área de distribuição, possibilita entender os padrões de uso de habitat pela espécie e os níveis de variações de suas populações. Este estudo teve como objetivo verificar as variações nos parâmetros físicos dos assobios de tucuxi em diferentes tipos de água e em diferentes regiões de sua área de distribuição. Para verificar as variações entre tipos de água, as gravações foram realizadas em duas confluências de rios: de água preta com água branca, em Manaus – Amazonas e de água clara com branca, em Santarém – Pará. Para verificação de variação populacional, foram feitas gravações em quatro regiões distantes geograficamente (Beruri, Manacapuru e Manaus – no estado do Amazonas e em Santarém – Pará). Para as análises, foram extraídos dez parâmetros acústicos da frequência fundamental dos assobios: Frequências inicial, final, mínima, máxima, ½, ¼ e ¾, variação da frequência, duração do sinal e número de pontos de inflexão. A PERMANOVA foi utilizada como teste e pós-teste. O pós-teste foi realizado por meio de exclusão e reinclusão de variáveis acústicas. Os assobios tiveram frequências significativamente mais elevadas na água preta que na água branca. Os assobios emitidos na água clara foram mais agudos que os da água branca, mas dependeram de parâmetros acústicos específicos para apresentarem diferenças significativas. Na verificação de variação geográfica, a população de Santarém foi significativamente diferente das outras regiões. Manaus e Beruri apresentaram diferenças significativas, no entanto, Manaus e Manacapuru, assim como, Manacapuru e Beruri, não apresentaram diferenças significativas. Neste trabalho foi observado que os tucuxis ajustam seus sinais para otimizar a comunicação social e evitar degradação da informação dependendo do meio. Já as variações entre as populações podem ser resultado de fatores genéticos ou ambientais.pt_BR
Appears in Collections:Mestrado - BADPI

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_Louzamira Feitosa Biváqua de Araújo (1).pdf26,16 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons