Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/11431
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSiqueira-Souza, Flávia Kelly-
dc.contributor.authorAndrade, Bruna de Souza-
dc.date.accessioned2020-02-13T18:22:45Z-
dc.date.available2020-02-13T18:22:45Z-
dc.date.issued2019-03-29-
dc.identifier.urihttps://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/11431-
dc.description.abstractThe management of lakes has been efficient in the recovery of fish stocks in the Amazon. However, little is known about the effects of the management system on lakes for the quality of these environments. Evaluating the implications of this system for environmental quality can be a difficult process due to the limited tools available for floodplain environments in the Amazon. The Biotic Integrity Index (BII) is a tool that has been shown to be promising, accessible, easy to understand, and inexpensive to monitor biological resources. The aim of this study was to evaluate the impact of the management system on the environmental quality of lakes through the use of the BII in the region of the lower Solimões River, in the Amazon region of Brazil. For the capture of fish, gill nets were arranged in six lakes, which belong to three management categories: preservation, management and commercial use. A total of five samples were sampled in 2017 and early 2018. The number of fish sampled was 4565, distributed six orders, 25 families and 113 species. The final index was composed of seven metrics related to species richness and composition, trophic structure and abundance of fish. By means of BII, we evaluated that the environmental quality in the preservation lakes is good, in the management lakes the quality is regular and in the lakes of commercial use the quality is poor. We confirmed the results of the BII through multivariate statistics that allowed us to reject the hypothesis that the environmental quality in lakes is not influenced by the management system in lakes, in such a way that we verify that preservation lakes have better quality than management lakes and commercial use. The classification determined by the IIB shows that the management system is a satisfactory model to assure the environmental quality in the lakes, indicating through the response of the ichthyofauna, that this system present in the island of Paciência - implemented through the fishing agreement - fulfills its role of preserving the fishing stock and alternatively contributes to the quality of the environment as a whole.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherInstituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPApt_BR
dc.rightsAttributos-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectÍndice de ntegridade bióticapt_BR
dc.subjectQualidade ambientalpt_BR
dc.subjectBioindicadorespt_BR
dc.subjectLagos manejadospt_BR
dc.subjectAmazôniapt_BR
dc.titleAvaliação da qualidade ambiental em um sistema de lagos manejados na região do baixo Rio Solimões, Amazônia, Brasilpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.co-advisorFreitas, Carlos Edwar de Carvalho-
dc.identifier.author-latteshttp://lattes.cnpq.br/4095353877344699pt_BR
dc.publisher.programBiologia de Água Doce e Pesca Interior - BADPIpt_BR
dc.description.resumoO manejo de lagos tem se mostrado eficiente na recuperação do estoque pesqueiro na Amazônia. No entanto, pouco se sabe sobre os efeitos do sistema de manejo em lagos para a qualidade do ambiente. Avaliar as implicações deste sistema de gestão para a qualidade ambiental pode ser um processo dificultoso diante da limitação de ferramentas disponíveis para ambientes de várzea na Amazônia. O Índice de Integridade Biótica (IIB) é uma ferramenta que tem se mostrado promissora, acessível, de fácil entendimento e de baixo custo para o monitoramento dos recursos biológicos. Diante disso, este trabalho objetivou avaliar o reflexo do sistema de manejo na qualidade ambiental de lagos por meio da utilização do IIB, na região do baixo rio Solimões, Amazônia, Brasil. Para a captura de peixes, foram utilizadas redes de emalhar dispostas em seis lagos pertencentes a três categorias de manejo: preservação, manejo e uso comercial. As coletas, um total de cinco, ocorreram no ano de 2017 e início do ano de 2018. O número de peixes amostrados foi de 4565, distribuídos seis ordens, 25 famílias e 113 espécies. O índice final foi composto por sete métricas referente à riqueza e composição de espécies, estrutura trófica e abundância de peixes. Por meio do IIB, avaliamos que a qualidade ambiental nos lagos de preservação é boa, nos lagos de manejo a qualidade é regular e nos lagos de uso comercial a qualidade é pobre. Confirmamos o resultado obtido pelo índice por meio de estatística multivariada que permitiu rejeitar a hipótese de que a qualidade ambiental dos lagos não é influenciada pelo sistema de manejo em lagos, de tal forma que verificamos que lagos de preservação possui melhor qualidade do que lagos de manejo e de uso comercial. A classificação determinada pelo IIB evidencia que o sistema de manejo é um modelo satisfatório para assegurar a qualidade ambiental nos lagos de várzea, indicando por meio da resposta da ictiofauna que este sistema vigente na ilha da Paciência - implantado por meio do acordo de pesca - cumpre seu papel de preservação do estoque pesqueiro e alternativamente contribui para a boa qualidade do ambiente como um todo.pt_BR
Appears in Collections:Mestrado - BADPI

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Bruna.pdf1,48 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons