Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/12575
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFonseca, Claudio Ruy Vasconcelos da-
dc.contributor.authorSilva, Ingrid Quintero-
dc.date.accessioned2020-02-17T20:22:20Z-
dc.date.available2020-02-17T20:22:20Z-
dc.date.issued2002-
dc.identifier.urihttps://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/12575-
dc.description.abstractPara avaliar os efeitos da fragmentação das sub-comunidades de Scarabaeinae a médio prazo, foi comparada a riqueza, composição e diversidade de assembléias de Scarabaeinae presentes em áreas desmatadas (pastagem e capoeiras), fragmentos de aproximadamente um hectare, dez hectares e floresta contínua, nas áreas do Projeto Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais INPA/SI; os resultados obtidos foram comparados com o obtido num registro anterior, 14 anos atrás (1986). A comparação foi realizada nos mesmos pontos de coleta e seguindo, de maneira geral, a metodologia proposta pelo autor que realizou o primeiro registro. Foram dispostas seis armadilhas pitfall, nas citadas áreas (quatro tratamentos e três replicas) e sendo repetido o programa de amostragem em três ocasiões. Cada replica foi amostrada por quatro dias consecutivos. As armadilhas foram iscadas com excremento humano e carne bovina em decomposição, dispostas paralelamente ao longo de transectos em cada uma das áreas e separadas uma de outra por 17 m. Foi utilizado Hidrato de Cloro como líquido fixador. As armadilhas foram recolhidas cada 24 horas e a troca de isca foi realizada cada 48 horas. Não foram encontradas diferenças na riqueza e abundância de Scarabaeinae na compração dos tratamentos. Esses resultados diferiram do encontrado por Bert Klein, que reportou maior riqueza e abundância na floresta contínua comparada com áreas desmatadas e fragmentos de um e dez hectares. Nos fragmentos isolados de aproximadamente 1 ha e 10 ha, foram encontradas diferenças na distribuição das espécies, quando comparadas com a floresta contínua ou com fragmentos conectados a ela, pelo crescimento avançado da vegetação secundária. Registrou-se uma alta recuperação e recolonização da fauna de Scarabaeinae em áreas de crescimento secundário que substituíram pastagens para criação de gado em 1986, época em que foi efetuado o primeiro registro. Nessa ocasião foi registrada uma fauna depauperada com grandes extinções locais. Houve diferença quanto ao tipo de usa da terra, onde áreas recolonizadas por vegetação com predomínio de Cecropia spp. tinham uma fauna mais similar com a floresta contínua. Quando crescimento secundário foi predominado por Vismia spp. a similaridade foi menor nesta mesma comparação. Finalmente, sistemas altamente modificados podem favorecer a invasão de espécies exóticas. Digitonthophagus gazella, espécie africana típica de pastagens é registrada em fragmentos e floresta contínua do Amazonas, evidenciando a susceptibilidade destes sistemas à fragmentação.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherInstituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPApt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectBesourospt_BR
dc.subjectFragmentos florestaispt_BR
dc.subjectScarabaeidaept_BR
dc.titleAvaliação do impacto da fragmentação florestal sobre Scarabaeinae (Coleoptera: Scarabaeidae), na Amazônia Central /pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.programEntomologiapt_BR
Appears in Collections:Mestrado - ENT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_INPA.pdf13,78 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons