Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/36385
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorWittmann, Florian Karl-
dc.contributor.authorRocha, Maíra-
dc.date.accessioned2020-09-17T18:37:39Z-
dc.date.available2020-09-17T18:37:39Z-
dc.date.issued2019-10-04-
dc.identifier.urihttps://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/36385-
dc.description.abstractIn the Amazon, the flooded forests are affected by frequent dam constructions for hydroelectric power plants (UHEs), which have altered the natural flood cycle affecting mainly the forests of igapó (flooded by rivers of black water). The vegetation downstream the Balbina Dam, built in 1987 in the Uatumã River, presents modifications in the structure, diversity and demographics of trees in relation to igapó forests with a regular flood pulse. The scarce studies in the region were performed with saplings and adult trees, however the seedling phase is the one that best responds to an environmental disturbance. Thus, the aim of this study is to verify how seedling regeneration is affected along the topographic gradient by changing the flood pulse of the Uatumã River, in an igapó forest downstream of the Balbina dam, comparing it with one or two igapó forests without interference by hydroelectric dam. The areas were compared at different topographic levels along the flood gradient from the level closest to the river to the closest to the adjacent non-flooded forest. For sampling, they were installed in each igapó forest, transects of 1 x 25 meters in plots of 25 x 25 meters. Data collection was performed during the dry season of the flood pulse for three years (2015-2017). Along the topography in the seedling community of the sampled areas, phytosociology, richness, diversity, genera distribution and biomass data were evaluated. These data were related to the days and height of flooding per year according to the topographic level of each area. The igapó forest of the Uatumã River, after more than thirty years of construction of the dam, presents differences in the regeneration patterns of the seedling community throughout the. topography, which can be irreversible. Species diversity was reduced at the lowest levels of topography, and species increased in the highest areas. The seedlings of the Uatumã area formed three different communities along the topography. Each community has a dominant species: Pouteria elegans (Sapotaceae) and the palm trees Astrocaryum jauari and Attalea maripa. The change in flooding and floristic composition increase seedling biomass in the Uatumã area compared to the regular pulse area. Thus, we hope that the results of the present study can assist in long-term conservation and management decisions in flooded forests affected by hydroelectric dams in planning or installation process in the Amazon region.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectBarragem Hidrelétricapt_BR
dc.subjectFlorestas de igapópt_BR
dc.subjectComunidade de plântulaspt_BR
dc.subjectPulso de inundaçãopt_BR
dc.titleEfeito da alteração no ciclo hidrológico do Rio Uatumã sobre a regeneração de plântulas a jusante da barragem da Hidrelétrica de Balbina, AMpt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.contributor.co-advisorAssis, Rafael Leandro-
dc.contributor.co-advisorFernandez Piedade, Maria Teresa-
dc.identifier.author-lattes9387474937897283pt_BR
dc.identifier.author-latteshttp://lattes.cnpq.br/9387474937897283pt_BR
dc.publisher.programBotânicapt_BR
dc.description.resumoNa Amazônia, as florestas inundáveis são afetadas por barragens hidrelétricas, que alteram o ciclo natural de inundação afetando as florestas de igapó (alagadas por rios de água preta). A vegetação abaixo da barragem de Balbina, construída em 1987 no Rio Uatumã, apresenta modificações na estrutura, diversidade e demografia de árvores em relação a igapós com pulso regular de inundação. Os escassos estudos na região foram realizados com árvores juvenis e adultas, entretanto a fase de plântulas é a que melhor responde a um distúrbio ambiental. Desta forma, o objetivo deste estudo é verificar como a comunidade de plântulas é afetada ao longo do gradiente topográfico pela alteração do pulso de inundação do Rio Uatumã, em uma floresta de igapó a jusante da barragem de Balbina, comparando-a com uma ou duas florestas de igapó sem interferência por barragem hidrelétrica. As áreas foram comparadas em diferentes níveis topográficos ao longo do gradiente de inundação desde o nível mais próximo ao rio até o mais próximo a floresta não inundável adjacente. Para amostragem, foram instalados em cada área, transectos de 1 x 25 metros em parcelas de 25 x 25 metros. A coleta de dados foi realizada durante três anos (2015-2017) no período de seca. Ao longo da topografia na comunidade de plântulas das áreas amostradas foram avaliados os dados de fitossociologia, riqueza, diversidade, distribuição de gêneros e biomassa. Esses dados foram relacionados com os dias e altura de inundação por ano de acordo com o nível topográfico de cada área. A floresta de igapó do Rio Uatumã, após mais de trinta anos de construção da barragem apresenta diferenças nos padrões de regeneração da comunidade de plântulas ao longo de toda topografia, que podem ser irreversíveis. A diversidade de espécies foi reduzida nos níveis mais baixos da topografia, e apresentou acréscimo de espécies nas áreas mais altas. As plântulas da área Uatumã formaram três diferentes comunidades ao longo da topografia. Cada comunidade apresenta uma espécie dominante: Pouteria elegans (Sapotaceae) e as palmeiras Astrocaryum jauari e Attalea maripa. A alteração da inundação e da composição florística aumentam a biomassa de plântulas na área Uatumã em comparação com a área de pulso regular. Desta forma, esperamos que os resultados do presente estudo possam auxiliar nas decisões de conservação e manejo a longo prazo em florestas inundáveis afetadas por barragens hidrelétricas em planejamento ou processo de instalação na região amazônica.pt_BR
Appears in Collections:Doutorado - BOT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_Maira_Rocha_.pdfTese de Doutorado de Maíra da Rocha1,68 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.