Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/37498
Title: Herdabilidade e meliponicultura migratória em melipona compressipes fasciculata (Hymenoptera, Apidae) a abelha da Amazônia Oriental
Authors: Barros, José de Ribamar Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Kerr, Warwick Estevam
metadata.dc.contributor.co-advisor: Santos, Joselita Maria Mendes
Keywords: Abelha nativa
Herdabilidade
Melipona
Issue Date: 30-Jan-2008
Publisher: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA
metadata.dc.publisher.program: Genética, Conservação e Biologia Evolutiva - GCBEv
Abstract: Fifty hives of Melipona compressipes fasciculata were used in this work to study migratory meliponiculture and genetic variability in honey production through the heritability coefficient in two locations. Initially the hives were installed in the meliponary of Vila Nova and after twelve months a migration from São Luís (MA) to the city of São Bento (MA) was performed. It was observed for the evaluated periods that the average honey production in the two meliponaries had no significant differences, and that the average honey production in 2006 was higher than in 2005 for the evaluated sites. The methodology used to estimate the heritability coefficient was the intraclass correlation for complete siblings. The workers of a colony were regarded as complete sisters; Beehives of this type are true progeny testing, where the queen's genetic value is evaluated by productivity. The heritability coefficient values were 0.024 0.015 and 0.2094 0.015 for the tiuba populations of Vila Nova meliponary in São Luís and UEMA School farm in São Bento, respectively. Such low estimates suggest a large non-genetic influence on honey production at the evaluated sites.
metadata.dc.description.resumo: Neste trabalho foram utilizadas cinquenta colmeias de Melipona compressipes fasciculata, para estudos de meliponicultura migratória e variabilidade genética quanto a produção de mel por meio do coeficiente de herdabilidade, em duas localidades. Inicialmente as colmeias foram instaladas no meliponário de Vila Nova e após doze meses foi realizada uma migração de São Luís (MA) para cidade de São Bento (MA). Foi observado para os períodos avaliados, que a produção média de mel nos dois meliponários não tiveram diferenças significativas, e que a produção média de mel no ano de 2006 foi maior que em 2005 para os locais avaliados. A metodologia utilizada para obter a estimativa do coeficiente de herdabilidade foi a da correlação intraclasse para irmãos completos. As operárias de uma colônia foram consideradas como irmãs completas; colmeias deste tipo são verdadeiros teste progênie, onde o valor genético da rainha é avaliado pela produtividade. Os valores dos coeficientes de herdabilidade foram 0,024 0,015 e 0,2094 0,015 para as populações de tiuba do meliponário da Vila Nova em São Luís e da fazenda Escola da UEMA em São Bento, respectivamente. Tais estimativas baixas sugerem uma grande influência não genética na produção de mel nos locais avaliados.
Appears in Collections:Doutorado - GCBEv

Files in This Item:
File SizeFormat 
TESE_Jose_de_Ribamar.pdf1,15 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons