Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/37533
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorVal, Adalberto Luis-
dc.contributor.authorLima, Marcos Prado-
dc.date.accessioned2021-04-16T18:41:23Z-
dc.date.available2021-04-16T18:41:23Z-
dc.date.issued2009-07-29-
dc.identifier.urihttps://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/37533-
dc.description.abstractArapaima gigas, known as pirarucu in the Amazon, is considered one of the largest freshwater fish of the world and may reach three meters of the length and 200 kg of weight. It is the most promising species for intensive system farming in the Amazon. Belonging to order Osteoglossomorpha, A. gigas is considered an important species because its location in the base of the phylogeny of teleosts and a link between the old and derivate teleosts. Despite appreciated by Amazonians, Arapaima is poorly known as regard its growth and reproduction making difficult its establishment in captivity. Clearly, more information is need to safely promote the understanding of genetic and physiological aspects about reproduction of this species and enable the development of artificial techniques of captivity breeding. Therefore, our purpose was to study the gene expression and identify genes differentially expressed in males and females of A. gigas in reproductive and nonreproductive phases. We produced four libraries of EST from pituitary of adult male, young male, adult female and young female of A. gigas from the natural environment. After sequencing 3857 clones, 139 genes were found differentially expressed among the four libraries analyzed, eight of these genes directly related to reproduction and growth of A. gigas by acting as hormone receptors in target tissues, with role in the regulation of individual homeostasis and by connecting to various neurotransmitters hormones. The differences observed by the ontology of found genes allow us to affirm that gene expression in A. gigas occurs in different forms between adults and young, but very similar forms between males and females.en
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherInstituto Nacional de Pesquisa da Amazônia - INPApt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectPirarucupt_BR
dc.subjectGenespt_BR
dc.subjectCrescimentopt_BR
dc.subjectReproduçãopt_BR
dc.titleAnálise da expressão gênica diferencial na hipófise de pirarucu (arapaima gigas) em fase reprodutiva e não reprodutivapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.co-advisorNozawa, Monica Stropa Ferreira-
dc.identifier.author-latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4757360H5pt_BR
dc.publisher.programGenética, Conservação e Biologia Evolutiva - GCBEvpt_BR
dc.description.resumoArapaima gigas, conhecido na Amazônia como pirarucu, é considerado um dos maiores peixes de água doce do mundo, podendo chegar a três metros de comprimento e mais de 200 kg de peso. É a espécie mais promissora para a piscicultura em regime intensivo na Amazônia. Pertencente à ordem Osteoglossomorpha, A. gigas é considerada uma importante espécie devido a sua posição na base da filogenia dos teleósteos, sendo um elo entre os antigos peixes ósseos e os teleósteos derivados. Apesar de muito apreciado pela população, a escassez de informações relacionadas ao crescimento e à reprodução de A. gigas tem dificultado sua criação em cativeiro, resultando numa lacuna que necessita urgentemente de pesquisas que possam subsidiar com segurança a compreensão dos aspectos fisiológicos e genéticos da reprodução dessa espécie e possibilitar o desenvolvimento de técnicas artificiais de reprodução em cativeiro. Por isso, visando estudar a expressão gênica e identificar genes diferencialmente expressos em machos e fêmeas de A. gigas em fase reprodutiva e não reprodutiva, foram construídas quatro bibliotecas de EST s a partir da hipófise de indivíduos macho adulto, macho jovem, fêmea adulta e fêmea jovem de A. gigas provenientes do ambiente natural. Após o sequenciamento de 3.857 clones, foram encontrados 139 genes diferencialmente expressos nas quatro bibliotecas analisadas, sendo oito desses genes diretamente relacionados à reprodução e ao crescimento de A. gigas por atuarem como receptores hormonais em tecidos-alvo, com papel fundamental na regulação da homeostase do indivíduo por meio da ligação a diversos hormônios neurotransmissores. As diferenças observadas por meio da ontologia dos genes encontrados nas quatro bibliotecas nos permitem afirmar que em A. gigas, a expressão gênica ocorre de forma diferenciada entre adultos e jovens, mas de forma muito semelhante entre machos e fêmeas.pt_BR
Appears in Collections:Mestrado - GCBEv

Files in This Item:
File SizeFormat 
tese_inpa.pdf2,85 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons