Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/38121
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorOliveira, Luiz Antonio de-
dc.contributor.authorAguiar, Lorena Vieira Bentolila de-
dc.date.accessioned2021-09-23T15:27:19Z-
dc.date.available2021-09-23T15:27:19Z-
dc.date.issued2021-09-23-
dc.identifier.urihttps://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/38121-
dc.description.abstractFungiculture can incorporate various positive features in a single process: provides a source of nutritious food, reduces the amount of waste disposed in environment and generates a source of income to improve regional sustainable development. For edible mushroom cultivation in Amazonas, is important respect local climatic conditions, using strains more resistant to high temperatures of the region and generation and availability of residues, in addition to verifying the possibility of using disinfection techniques of substrates that can make this culture cheaper to make it more accessible to more family farmers, since is an excellent source of income in other regions of the country and is a quality food that could help food security. This study aimed to evaluate the production of a strain of P. ostreatus, cultivated in several lignocellulosic residues present in Amazonas, without temperature control and treated in different disinfection methods and analyzes the nutritional composition of mushrooms produced, in order to verify the potential of this culture. Pleurotus ostreatus mushroom was cultivated in average temperature of 29.65 °C, in substrates treated with different concentrations of H2O2 (preliminary test), with immersion in hot water for 90 min., with immersion in 2% lime for 24h and autoclaving for 1h. Waste, pre and post cultivation substrates and mushrooms were analyzed for pH, carbon, nitrogen, C:N ratio, proteins, fiber, fats, total carbohydrates, available carbohydrates, total energy (Kcal), ash, moisture and dry matter. Pleurotus ostreatus showed higher production, evidenced by the biological efficiency and yield in autoclaved substrates, A + T AUT (57.26% and 208.5 g/kg) and P + T AUT (42.92% and 143, 08 g/kg). In substrates treated with H2O2 and lime there was no production of mushrooms, while when treated with hot water, the productivity was low. Relative to nutrients, it can be highlighted the increase of ash, protein and available carbohydrates for the majority of post-cultivation substrates, opening a space for reuse in other processes. The mushrooms produced, generally, show high fiber content (9.58 to 33.65%) and proteins (14.34 to 20.88%) and low lipids content (2.49 to 3.14%). Mushrooms produced in pine showed the highest fiber content, standing out P + C AUT with 33.65%. All mushrooms cultivated on acai showed the highest protein content (20.03 to 20.88%). In doing so, considering the growth conditions tested, P. ostreatus showed better production in A + T AUT and P + T AUT, with potential to be cultivated in the region. However, further studies should be conducted approaching disinfection with lime, H2O2 and hot water, in order to improve the way of using these treatments, to be an economically viable option for family farmers. Additionally, the mushrooms produced can be considered good sources of dietary supplementation, especially due to high fiber and proteins content and low lipids content.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherInstituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPApt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectFungiculturapt_BR
dc.subjectEsterilizaçãopt_BR
dc.subjectDesinfecçãopt_BR
dc.subjectCondições rústicaspt_BR
dc.titleCultivo e avaliação nutricional de pleurotus ostreatus de ocorrência na Amazônia, em condições ambientais não controladaspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.co-advisorCampos, Ceci Sales-
dc.identifier.author-latteshttp://lattes.cnpq.br/5917044161422024pt_BR
dc.publisher.programAgricultura no Trópico Úmido - ATUpt_BR
dc.description.resumoA fungicultura pode unir diversas características positivas em um único processo: fornecer uma fonte de alimento nutritiva, diminuir a quantidade de resíduos descartados no meio ambiente e gerar uma fonte de renda que pode auxiliar no desenvolvimento sustentável regional. Para o crescimento do cultivo de cogumelos comestíveis no Amazonas, é importante respeitar as condições climáticas locais, utilizando linhagens mais resistentes às altas temperaturas da região e a geração e disponibilidade de resíduos, além de verificar a possibilidade de utilização de técnicas de desinfecção de substratos que possam baratear esse cultivo, para torna-lo mais acessível a mais agricultores familiares, visto que é uma excelente fonte de renda em outras regiões do país e que é um alimento de qualidade que poderia auxiliar na segurança alimentar. Esse trabalho objetivou avaliar a produção de uma linhagem de Pleurotus ostreatus, cultivada em diversos resíduos lignocelulósicos presentes no Amazonas, sem controle de temperatura e tratados em diferentes métodos de desinfecção, bem como analisar a composição nutricional dos cogumelos produzidos, a fim de verificar as potencialidades dessa cultura. O cogumelo P. ostreatus foi cultivado em temperatura média de 29,65°C, em substrato tratado com diferentes concentrações de H2O2 (teste preliminar), com imersão em água quente por 90 min., com imersão em cal a 2% por 24h e autoclavagem por 1h. Os resíduos, substratos pré e pós-cultivo e cogumelos foram analisados quanto ao pH, carbono, nitrogênio, relação C:N, proteínas, fibras, lipídios, carboidratos totais, carboidratos disponíveis, energia total (Kcal), cinzas, umidade e massa seca. Pleurotus ostreatus apresentou maior produção, evidenciada pela eficiência biológica e rendimento, nos substratos autoclavados, A+T AUT (57,26% e 208,5 g/Kg) e P+T AUT (42,92% e 143,08 g/Kg). Nos substratos tratados com H2O2 e com cal não houve produção de cogumelos, ao passo que, quando tratados com água quente, a produtividade foi baixa. Em relação aos nutrientes, pode ser destacado o incremento de cinzas, proteínas e carboidratos disponíveis para a maioria dos substratos pós- cultivo, abrindo um espaço para reutilização em outros processos. Os cogumelos produzidos, de modo geral, apresentaram altos teores de fibras (9,58 a 33,65%) e proteínas (14,34 a 20,88%) e baixos teores de lipídios (2,49 a 3,14%). Os cogumelos produzidos em pinus apresentaram os maiores teores de fibras, destacando-se P+C AUT com 33,65%. Todos os cogumelos cultivados em açaí apresentaram os maiores conteúdos de proteínas (20,03 a 20,88%). Nesse sentido, considerando as condições de cultivo testadas, P. ostreatus apresentou melhor produção em A+T AUT e P+T AUT, com potencial para ser cultivado na região. Contudo, novos estudos devem ser realizados abordando a desinfecção com cal, H2O2 e água quente, visando aprimorar a forma de utilização destes tratamentos, de modo a ser uma opção economicamente viável para agricultores familiares. Adicionalmente, os cogumelos produzidos podem ser considerados boas fontes de suplementação alimentar, especialmente devido aos seus altos teores de fibras e proteínas e baixos teores de lipídios.pt_BR
Appears in Collections:Mestrado - ATU

Files in This Item:
File SizeFormat 
DissertacaoLorenaFinalposb (1).pdf1,59 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons