Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/5353
Title: Fungos micorrízicos arbusculares em solos e raízes de mudas e plantas de áreas degradadas na base petrolífera geólogo ‘Pedro de Moura’ em Urucu, município de Coari, AM
Authors: Medeiros, Gisele
metadata.dc.contributor.advisor: Oliveira, Antonio
Keywords: Áreas degradadas
Fertilidade dos solos
Espécies florestais
Issue Date: 29-Jun-2012
Publisher: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA
metadata.dc.publisher.program: Agricultura no Trópico Úmido - ATU
Abstract: The recovery of degraded areas in Amazonia is the main problem to be solved caused by human occupation in the region. For the already devastated areas can contribute to sustainable development, both in agriculture and other economic use, they must be used with plant species that can develop in these soils which are often poor and degraded. The soils of Urucu gaps serve as reference for the development of technologies for recovery of all occupied areas of the Amazon, where agriculture and livestock account for the majority of regional deforestation. The aim of this study was to evaluate the importance of mycorrhizal fungi (AMF) in soil components that suffer direct and indirect impacts of oil exploration, from the analysis of eight clearings and deposits Urucu levels of root colonization by mycorrhizal fungi cultivated species in degraded areas and also to evaluate the conditions of 40 mycorrhizal seedlings of forest and fruit species used in environmental regeneration and symbiotic characteristics of populations of mycorrhizal fungi from soils of these clearings and adjacent forest. For the analysis of root colonization were chosen gaps / deposits RUC 40, LUC 22, JAZ 5, RUC 37H, JAZ 21, JAZ 14, RUC 21/24 and 44 JAZ, where samples were collected from soil and roots in the rhizosphere of 17 forest species in and on the edges of clearings / deposits in the months of May and November 2010. The soils were highly acidic, with low and medium levels of K, Ca and Mg due to fertilization with these elements. The Fe contents were satisfactory, while the Zn and Mn were low. As for the contents of P, it was observed high in JAZ 5, indicating its application in the form of fertilizer. Colonization by arbuscular mycorrhizal fungi in the roots of the species within the clearings / deposits in the rainy season ranged from 0.0% to 44.4%. With respect to fungal structures, rates of colonization by hyphae did not exceed 10% and with vesicles ranged between 0.0% and 44.4%. The roots sampled in the same period, but on the edges of clearings / deposits did not exceed 7.0% rate of colonization. The root colonization by AMF in the dry season within the clearings / deposits ranged between 4.0 and 58.0%, but with few roots showing hyphae; collections made in the margins of clearings colonization rate was 5.4% to 12.0%. The low rates of fungal hyphae in the roots suggest that fungi are giving little or no contribution to the ability to absorb water and nutrients from the soil by plants in those climatic conditions. To assess whether the problem of mycorrhizal plants begins in the nursery, we evaluated also the potential for colonization by mycorrhizal fungi in the roots of seedlings selected from the nursery, as well as statistical analysis of the diameter, height, dry biomass of roots was taken and shoots of the selected seedlings. The root colonization by AMF in January 2010 were very similar to those observed in June 2009, where their rates of colonization by hyphae were zero or close to this value, indicating that the problem of little or no root colonization by AMF also occurs in seedling nurseries.
metadata.dc.description.resumo: A recuperação de áreas degradadas na Amazônia é o principal problema a ser resolvido causado pela ocupação antrópica na região. Para que as áreas já desmatadas possam contribuir para o desenvolvimento sustentável, tanto na agricultura como outro uso econômico, é necessário que sejam usadas espécies de plantas capazes de se desenvolverem nesses solos pobres e muitas vezes degradados. Os solos das clareiras de urucu servem de referencial para o desenvolvimento de tecnologias de recuperação de todas as áreas ocupadas da Amazônia, onde a agricultura e a pecuária respondem pela maioria dos desmatamentos regionais. O objetivo desse trabalho foi avaliar a importância dos fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) nos componentes dos solos que sofrem impactos direto e indireto da exploração petrolífera, a partir da análise de oito clareiras e jazidas de Urucu dos níveis de colonização radicular por fungos micorrízicos arbusculares de espécies cultivadas na recuperação de áreas degradadas e também, avaliar as condições micorrízicas de 40 mudas de espécies florestais e frutíferas utilizadas na regeneração ambiental e características simbióticas das populações de fungos micorrízicos dos solos dessas clareiras e florestas adjacentes. Para as análises de colonização radicular foram escolhidas as clareiras/jazidas RUC 40, LUC 22, JAZ 5, RUC 37H, JAZ 21, JAZ 14, RUC 21/24 e JAZ 44, onde foram coletadas amostras de solos e raízes na rizosfera de 17 espécies florestais dentro e nas margens das clareiras/jazidas nos meses de maio e novembro de 2010. Os solos se mostraram altamente ácidos, com teores baixos e medianos de K, Ca e Mg devido a adubações com esses elementos. Os teores de Fe foram satisfatórios, enquanto que os do Zn e Mn foram baixos. Quanto aos teores de P, observou-se elevados na Jazida 5, indicando sua aplicação na forma de adubo. A colonização por fungos micorrízicos arbusculares nas raízes das espécies amostradas dentro das clareiras/jazidas no período chuvoso variou entre 0,0% e 44,4%. Com relação às estruturas fúngicas, as taxas de colonização por hifas não ultrapassaram 10% e as com vesículas variaram entre 0,0% e 44,4%. As raízes amostradas no mesmo período, porém nas margens das clareiras/jazidas não ultrapassaram 7,0 % de taxa de colonização. As colonizações radiculares por FMA no período seco, dentro das clareiras/jazidas variaram entre 4,0 e 58,0%, mas com poucas raízes apresentando hifas; nas coletas realizadas as margens das clareiras a taxa de colonização foi de 5,4% a 12,0%. Os baixos índices de hifas fúngicas nas raízes sugerem que os fungos pouca ou nenhuma contribuição estão dando para a capacidade de absorção de água e nutrientes dos solos pelas plantas naquelas condições edafoclimáticas. Para avaliar se o problema da micorrização das plantas começa no viveiro, avaliou-se também, o potencial de colonização por fungos micorrízicos arbusculares nas raízes das mudas selecionadas do viveiro, assim como foi feita a análise estatísticas do diâmetro, altura, biomassa seca das raízes e parte aérea das mudas selecionadas. Foram selecionadas mudas de 40 espécies, analisando-se as colonizações radiculares e as características químicas do solo (substrato) usado nos saquinhos. As colonizações radiculares por fungos micorrízicos arbusculares em janeiro de 2010 foram bastante semelhantes às observadas em junho de 2009, onde suas taxas de colonização por hifas foram zero ou próximas desse valor, indicando que o problema de pouca ou nenhuma colonização radicular por FMA ocorre também nas mudas dos viveiros.
URI: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/5353
Appears in Collections:Mestrado - ATU

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_MedeirosGS_Final + Ficha Catalográfica.pdf912,49 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons