Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/1636
Título: HISTOMORFOMETRIA TESTICULAR DO MORCEGO PHYLLOSTOMUS DISCOLOR (CHIROPTERA: PHYLLOSTOMIDAE) EM ÁREAS DE MATA ATLÂNTICA DE PERNAMBUCO
Autor(es): Nivaldo Bernardo Lima Júnior
Maria Juliana Gomes Arandas
Ketsia Sabrina do Nascimento Marinho
Francisco Carlos Amanajás de Aguiar Júnior
Antonio Rossano Mendes Pontes
Katharine Raquel Pereira dos Santos
Assunto: HISTOMORFOMETRIA
TESTICLES
BATS
ISSN: 1413-9596
Revista: Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science
Volume: 51
Resumo: Esse estudo analisou a condição reprodutiva, por meio da histomorfometria, de P. discolor coletados em fragmentos de Mata Atlântica do litoral sul de Pernambuco, durante as estações seca e chuvosa. Os animais são de coleção e foram classificados de acordo com a posição testicular (descendentes e não descendentes). Para as análises histomorfométricas, foram selecionados aleatoriamente 18 espécimes durante as estações seca e chuvosa, dos quais (n = 11) com testículos descendentes e (n = 7) com testículos não descendentes. Os resultados demonstraram que as maiores médias da área de ocupação dos túbulos seminíferos foram na estação chuvosa, independente dos espécimes apresentarem os testículos descendentes ou não. Isso pode estar relacionado a um maior investimento em produção espermática, já que na estação chuvosa, existe uma maior disponibilidade de alimentos devido às precipitações pluviométricas.
URI: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/1636
ISSN: 1413-9596
DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1678-4456.v51i3p263-270
Aparece nas coleções:Coordenação de Biodiversidade (CBIO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
histomorfometria.pdf1,52 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons