Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/3005
Título: Diversidade de piprídeos (Aves: Pipridae) amazônicos: seleção sexual, ecologia e evolução
Autor(es): Marina Anciaes
DURÃES, R.
Marconi Campos Cerqueira
Jaqueline Rizzi Fortuna
Natacha Sohn
Mario Cohn-Haft
Izeni Pires Farias
ISSN: 1980-6442
Revista: Oecologia Brasiliensis
Volume: 13
Resumo: Apresentamos uma revisão de estudos recentes sobre a história evolutiva de pássaros da família Pipridae. Os piprídeos estão expostos a forte pressão de seleção sexual, dado seu sistema reprodutivo de leques poligínicos. Com isso, damos ênfase aos efeitos da seleção sexual nos padrões de distribuição geográfica, utilização de hábitat e em aspectos do comportamento reprodutivo de populações e espécies, apresentando o sistema de Lepidothrix coronata como estudo de caso. Enquanto estudos filogeográficos indicam considerável estrutura genética entre populações de piprídeos, estudos em escala populacional investigam aspectos de seleção sexual, como os efeitos da organização social e espacial no desvio do sucesso reprodutivo entre machos, bem como sobre a evolução de cortes e plumagens elaboradas em machos. estes dados indicam que a seleção sexual não somente é responsável pela elaboração morfológica e comportamental na família, como também contribui para a diferenciação entre histórias de vida em linhagens evolutivas. Investigar padrões de variação morfológica e comportamental, bem como aspectos da organização social e espacial em populações, portanto, nos permitirá compreender melhor a história demográfica das espécies da família. São escassos ainda estudos que comparem repertórios e sucesso reprodutivo entre machos, ou que investiguem como características do hábitat afetam as preferências de fêmeas em escala local. Em escala regional, estudos em zonas de contato, por exemplo, oferecem oportunidade para compreendermos a importância da variação em preferência de fêmeas e interações entre machos na disseminação de genes em introgressão. assim, compreenderemos a relevância da seleção sexual para a formação de linhagens evolutivas independentes e, portanto, para a diversificação taxonômica na família.
URI: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/3005
ISSN: 1980-6442
Aparece nas coleções:Coordenação de Biodiversidade (CBIO)

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons