Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/3177
Título: Abundance of two Dendrocincla Woodcreepers (Aves: Dendrocolaptidae) in relation to forest structure in Central Amazonia
Autor(es): Renato Cintra
Assunto: Amazon forest, Astrocaryum palm, density and
Amazon forest, Astrocaryum palm, density and dista
ISSN: 0044-5967
Revista: Acta Amazonica
Volume: 13
Resumo: Em florestas neotropicais, poucos estudos tem sido conduzidos para verificar como a estrutura da floresta afeta o uso desse ambiente por aves. Este estudo foi realizado entre Janeiro de 2002 e Julho de 2004 na Reserva Ducke próximo a Manaus (02 55',03 01'S; 59 53',59 59'W), para verificar como a estrutura da floresta afeta a ocorrência e abundância de duas espécies de aves: o Arapau-pardo, Dendrocincla fuliginosa e o Arapau-da-taoca, Dendrocincla merula. A ocorrência das espécies de aves foi registrada com 20 redes ornitológicas (unidade amostral), dispostas em linha contínua ao longo de cada um dos 51 transectos de 1 km distribuídos ao longo de nove trilhas pararelas de 8 km em uma área de 6400 ha. Em cada transecto foram demarcadas parcelas de 50 x 50 m, para registrar alguns componentes da estrutura da floresta (abundância de árvores, abertura do dossel, folhio, troncos mortos em pé, troncos mortos no chão, proximidade de igarapés e altitude) os quais foram então relacionados com a ocorrência e a abundância das aves através de modelos de regressão múltipla logística e múltipla linear, respectivamente. D.fuliginosa utiliza mais frequentemente áreas de plantas, e a sua abundância foi maior em áreas com maior abundância de árvores. D.merula ocorreu mais frequentemente e em maiores abundâncias em áreas com baixa abundância de árvores. Os resultados sugerem que as duas espécies sobrepõem suas áreas de uso (ambas foram registradas em pelo menos 68,6 por cento dos locais amostrados), mas elas separaram-se no modo de uso do microhabitat. Portanto, a variação local na estrutura da floresta pode contribuir para a co-ocorrência de espécies congenêricas e deve ajudar a manter a diversidade alfa local.(AU)
URI: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/3177
ISSN: 0044-5967
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0044-59672006000200011
Local de publicação: Brasil
Aparece nas coleções:Coordenação de Biodiversidade (CBIO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Abundance_of_two.pdf837,57 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons