Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/3535
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorAntônia Gomes Neta Pinto
dc.contributor.authorHorbe, Adriana Maria Coimbra
dc.contributor.authorMaria do Socorro Rocha da Silva
dc.contributor.authorSebastiao Atila Fonseca Miranda
dc.contributor.authorPascoaloto, Domitila
dc.contributor.authorSantos, Helder Manuel da Costa
dc.date.accessioned2016-02-26T21:28:20Z-
dc.date.available2016-02-26T21:28:20Z-
dc.date.issued2009
dc.identifier.issn0044-5967
dc.identifier.urihttp://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/3535-
dc.description.abstractO rio Negro, na orla de Manaus, recebe de seus tributários urbanos resíduos domésticos e industriais, cuja composição variada vem modificando as características naturais de suas águas. Com o intuito de avaliar o efeito da ação antrópica sobre o rio Negro foram coletadas amostras de água e analisadas as variáveis: pH, Eh, condutividade elétrica e alcalinidade (por potenciometria); oxigênio dissolvido (titrimetria); nitrogênio amoniacal e de nitritos (espectrofotometria); os cátions Ca, Mg, Na e K, e os metais Cd, Cu, Cr, Fe, Mn, Ni, Pb e Zn (por espectroscopia de absorção atômica – EAA). Os resultados obtidos para pH, condutividade, oxigênio dissolvido, nitrogênio amoniacal e nitritos mostram piora na qualidade da água do rio Negro, na foz dos igarapés São Raimundo (FISR) e Educandos (FIE) e a jusante destes (JIE), que são os dois maiores tributários urbanos e receptores de esgotos domésticos e efluentes industriais. Os metais predominaram na fase dissolvida e, a maior parte, está acima do limite máximo desejável, preconizado pelo ministério da saúde para águas destinadas ao abastecimento público, exceto cobre e zinco. O estudo mostrou que apesar da contribuição antrópica dos tributários urbanos, o rio Negro mantém, ainda, sua capacidade de diluir os poluentes, principalmente, no período de maior volume de água.
dc.languagePortuguês
dc.rightsLivre
dc.titleEfeitos da ação antrópica sobre a hidrogeoquímica do rio Negro na orla de Manaus/AM
dc.typeArtigo
dc.description.volume39
dc.publisher.periodicoActa Amazonica
dc.identifier.doihttps://dx.doi.org/10.1590/S0044-59672009000300018
Aparece nas coleções:Coordenação de Dinâmica Ambiental (CDAM)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
efeitosdaacao.pdf2,6 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons