Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/4525
Título: Observações sobre auto-compatibilidade em pupunha (Bactris gasipaes H.B.K.).
Autor(es): Charles Roland Clement
David Bradwell Arkcoll
Assunto: Auto-compatibilidade
Bactris gasipaes
Reprodução
ISSN: 0044-5967
Revista: Acta Amazonica
Volume: 14
Resumo: A pupunha aparentemente, possui duas estratégias que asseguram a sua polinização cruzada. Uma delas parece ser um fator genético quantitativo que inibe a auto-polinização. Para estudar este fator, duas series de polinização controlada foram feitas em duas diferentes populações juvenis. A primeira população apresentou uma media, de 19,2% de auto-compatibilidade, medida em percentagem de frutos férteis produzidos em relação a todas as flores. Entretanto, o coeficiente de variação foi extremamente alto. A polinização aberta em algumas plantas produziu 22% de frutos férteis, com um coeficiente de variação menor, sugerindo que, o " fruit set" foi, em geral, baixo nutria população, naquela vez. A segunda população, apresentou em media 37,62% de auto-compatibilidade, com um coeficiente de variação menor. Variação entre as árvores foi também detectada e mostrou ser considerável. Além do mais, a auto-compatibilidade variou de 0 a 81%, em distribuição normal. 0 uso de plantas juvenis pode ser a razão da alta variabilidade entre plantas. Apesar da pouca auto-compatibilidade encontrada nestas populações, esta característica é recomendada como descritor para bancos de germoplasma e deve ser obtida em plantas adultas para evitar a alta variabilidade juvenil.
URI: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/4525
ISSN: 0044-5967
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1809-43921984143342
Local de publicação: Brasil
Aparece nas coleções:Coordenação de Tecnologia e Inovação (COTI)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
observacoes.pdf200,32 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons