Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/4553
Título: Fenologia e produtividade do abacate (Persea americana Mill.) na Amazônia Central
Autor(es): Martha de Aguiar Falcão
Norival D Paraluppi
Charles Roland Clement
Warwick Estevam Kerr
Marlene F Silva
Assunto: Persea americana
Fenologia
Produtividade
ISSN: 0044-5967
Revista: Acta Amazonica
Volume: 31
Resumo: O abacateiro (Persea americana Mill., Lauraceae) é nativo da Mesoamérica e chegou à Amazônia antes dos europeus. Acredita-se que a raça aqui introduzida foi a antilhana, similar a da maioria dos abacateiros pé-franco da Amazônia de hoje. Estudos de sua fenologia podem ajudar o planejamento de seu manejo e comercialização. A floração iniciou-se na segunda metade da estação chuvosa (março/abril) e durou até meados da estação de estiagem (agosto/setembro). As árvores produziram 25±15 mil flores em 1980 e 38±28 mil flores em 1981. A frutificação iniciou-se no final da estação chuvosa (maio/junho) e a safra ocorreu em plena estação de estiagem (agosto/outubro). As árvores produziram 634±299 frutos em 1980 e 1.054±456 frutos em 1981. O vingamento foi de 2,6±1,8%, menor que os valores na literatura. Os frutos pesaram 177,7±41,2 g na safra de 1980, com 51,1±4,5% de polpa. A produtividade, estimado em 112 kg/árvore em 1980 e 187 kg/árvore em 1981, foi abaixo da média de uma árvore bem manejada no sul do Brasil. As flores foram visitadas por oito espécies de abelhas, destacando-se Trigona branneri Ckll, Frieseomelitta sp. e Partamona pseudomusarum Camargo.
URI: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/4553
ISSN: 0044-5967
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1809-43922001311009
Local de publicação: Brasil
Aparece nas coleções:Coordenação de Tecnologia e Inovação (COTI)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
fenologia.pdf890,75 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons