Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/5971
Título: Trocas de energia e fluxo de carbono entre vegetação de caatinga e atmosfera no nordeste brasileiro
Autor(es): Maria Betânia Leal de Oliveira
Alexandre José Barbosa Santos
Antonio Ocimar Manzi
Regina Célia dos Santos Alvalá
Francis Wagner Silva Correia
Magna Soelma Beserra de Moura
ISSN: 0102-7786
Revista: Revista Brasileira de Meteorologia
Volume: 21
Resumo: Neste estudo foram avaliadas as variações sazonais dos fluxos de dióxido de carbono, de vapor de água e de energia em área de caatinga nativa, no nordeste do Brasil. A taxa de evapotranspiração (LE) do sistema é muito baixa tanto na estação seca quanto na estação chuvosa devido à baixa disponibilidade de água na região, com valores próximos de zero no final da estação seca. Durante a estação seca, cerca de 60 % da energia disponível (Rn) foi utilizada para aquecer o ar (H) e LE correspondeu a 10% de Rn, em média. Durante a estação chuvosa essas taxas foram, respectivamente, 46 e 17%. Quanto ao fluxo de CO 2, o ecossistema atua como sumidouro de CO 2 no início da estação seca, quando o solo ainda contém umidade decorrente da estação chuvosa anterior, bem como na estação chuvosa. Já no final da estação seca, quando os estômatos se fecham e há uma redução significativa no folhedo em função do déficit hídrico, a taxa de fotossíntese torna-se nula e o sistema passa a atuar como fonte de CO 2 .
URI: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/5971
ISSN: 0102-7786
Aparece nas coleções:Coordenação de Dinâmica Ambiental (CDAM)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TROCAS_DE_ENERGIA_E_FLUXO.pdf2,4 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons