Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/6032
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorLindsay M. Wieland
dc.contributor.authorRita de Cassia Guimaraes Mesquita
dc.contributor.authorPaulo Estefano Bobrowiec
dc.contributor.authorTony Vizcarra Bentos
dc.contributor.authorBruce Gary Williamson
dc.date.accessioned2016-04-25T20:55:12Z-
dc.date.available2016-04-25T20:55:12Z-
dc.date.issued2011
dc.identifier.issn1940-0829
dc.identifier.urihttp://repositorio.inpa.gov.br/handle/123/6032-
dc.description.abstractEstudos comparativos entre riachos com zona ripária alterada e conservada são importantes para avaliar o grau de alteração provocado pelo uso indevido desta zona tampão vital aos corpos de água. Logo, o objetivo deste estudo foi determinar o impacto do desmatamento da florestal ripária sobre a estrutura do habitat de riachos de cabeceira no sul da Amazônia, e fornecer elementos para avaliação de impacto e monitoramento desses corpos de água. Nós selecionamos 10 locais e em cada local 2 riachos, sendo um riacho localizado em área com floresta ripária preservada (riachos pristinos) e outro riacho com a floresta ripária desmatada (riachos alterados). Trechos destes riachos foram analisados durante 3 períodos hidrológicos (período de seca, enchente e vazante) para a caracterização de aspectos hidromorfologicos, variáveis físico químicas e de controle para a integridade do habitat (proporção de floresta em área ripária e índice de integridade do habitat). Em relação aos riachos íntegros, em todos os períodos hidrológicos avaliados, os riachos alterados apresentaram menor concentração de oxigênio (~ 1,0 mg L), aumento de 1 o C na temperatura da água e menor disponibilidade de material orgânico alóctone. Nós detectamos que o desmatamento da floresta ripária afeta a variabilidade na estrutura do habitat entre os períodos hidrológicos, tornando-os mais homogêneos. Portanto, além de ser necessária a ampliação da escala espacial dos estudos nesta região de inúmeras nascentes hidrográficas ainda pouco estudadas, o monitoramento desses ambientes é crucial para que possam ser descritos padrões mais claros sobre a magnitude dos efeitos do desmatamento nesses sistemas aquáticos tão vulneráveis à ação humana.
dc.languageInglês
dc.rightsLivre
dc.subjectdispersao de sementes
dc.subjectRegeneracao florestal
dc.subjectVegetacao secundaria
dc.titleSeed rain and advance regeneration in secondary succession in the Brazilian Amazon
dc.typeArtigo
dc.description.volume4
dc.publisher.periodicoTropical Conservation Science
Aparece nas coleções:Coordenação de Dinâmica Ambiental (CDAM)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
seed_rain.pdf1,45 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons