Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/11396
Title: Eclosão in situ de formas dormentes de microcrustáceos e rotíferos de um lago de água preta da Amazônia
Authors: Bandeira, Maiby Glorize da Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Edinaldo Nelson dos Santos
Keywords: microcrustáceos
rotíferos da Amazônia
Issue Date: 3-Oct-2016
Publisher: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA
metadata.dc.publisher.program: Biologia de Água Doce e Pesca Interior - BADPI
Abstract: The objective of the study was to determine if the hatching abundance of dormant forms of Cladocera, Copepoda and Rotifera vary in different light intensities and different flood times according to the variation of the water level. For this we test the following hypotheses: i) greater light intensity results in greater hatching abundance; (ii) the hatching abundance of dormant forms decreases with increasing flood time on the litter and non-litter banks. In situ experiments were carried out with sediments from Lake Tupé, Manaus-AM, Brazil. Three light conditions were tested, being 100, 50 and 1%, and the number of hatching at different flood times of sediment of the ATTZ with and without litter was verified that pass for a time without water. It was possible to verify that hatching of the dormant forms of the three groups occurs independently of the light intensity that reaches the sediment, since the different intensities will only influence the amount of egg that breaks out in each region. We also observed that the hatching of dormant forms present on the banks with and without litter increases concomitantly with the increase of the water column in the flood period. With this, it was possible to determine the variation of the abundance in the different light intensities and in the different times of flood.
metadata.dc.description.resumo: O objetivo do estudo foi determinar se a abundância de eclosão das formas dormentes de Cladocera, Copepoda e Rotifera variam em diferentes intensidades de luz e diferentes tempos de inundação de acordo com a variação do nível da água. Para isso testamos as seguintes hipóteses: i) maior intensidade de luz resulta em maior abundância de eclosão; ii) a abundância de eclosão das formas dormentes diminui com o aumento do tempo de inundação nas margens com e sem serapilheira. Foram realizados experimentos in situ com sedimentos do lago Tupé, Manaus-AM, Brasil. Foram testadas três condições de luz, sendo 100, 50 e 1%, e verificado o número de eclosão em diferentes tempos de inundação de sedimentos da ATTZ com e sem serapilheira que passam por um tempo sem água. Foi possível verificar que ocorre eclosão das formas dormentes dos três grupos independente da intensidade de luz que chega ao sedimento, uma vez que as diferentes intensidades só vão influenciar na quantidade de ovo que eclode em cada região. Também verificamos que a eclosão das formas dormentes presentes nas margens com e sem serapilheira aumenta concomitantemente com o aumento da coluna d’água no período de enchente. Com isso foi possível determinar a variação da abundância nas diferentes intensidades de luz e nos diferentes tempos de inundação.
URI: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/11396
Appears in Collections:Mestrado - BADPI

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_Versão_final_Maiby_Glorize.pdf992,76 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons