Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/12297
Title: Mudanças sutis na elevação determinam a estrutura das assembleias de morcegos Phyllostomidae na Amazônia central
Authors: Capaverde Junior, Ubirajara Dutra
metadata.dc.contributor.advisor: Bobrowiec, Paulo Estéfano Dineli
metadata.dc.contributor.co-advisor: Baccaro, Fabricio Beggiato
Keywords: Ecologia das comunidades
Altitude
Sub-bosque
Morcegos
Issue Date: 22-May-2015
Publisher: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA
metadata.dc.publisher.program: Ecologia
Abstract: The spatial distribution of bat species has been linked to environmental factors resulting from landscape variation within ecosystems. However, within the same type of vegetation there are subtle differences that could potentially be associated with variations in bat assemblage composition. In the present study we evaluated the effect of food availability (fruits and insects), physical obstruction of vegetation and relief elevation in structuring phyllostomid bats assemblies in a flooded forest. The bats were captured using eight mist nets within 49 parcels over a 25 km2 section of the Ducke Reserve, central Brazilian Amazonia. In 7056 net- hours, 1138 individuals were captured belonging to 52 species. Elevation was the most important variable structuring species composition and abundance of bats assemblages. Suprisingly, the availability of plants with fruit was only the second most important variable in explaining assemblage composition in this group of frugivorous bats. Results indicated that, in general, composition of the understory of bat assemblage is related to local relief, however, for frugivorous species, food supply has greater influence on species distribution.
metadata.dc.description.resumo: A distribuição das espécies de morcegos no espaço tem sido relacionada a fatores ambientais resultantes de paisagens muito diferentes ao longo dos ecossistemas. Porém, dentro de um mesmo tipo de vegetação existem diferenças sutis que podem estar associados a variações na composição das assembleias de morcegos. No presente estudo avaliamos o efeito da disponibilidade de alimento (frutos e insetos), da obstrução física da vegetação e da elevação do relevo na estruturação das assembleias de morcegos Phyllostomidae em uma floresta de terra firme. Os morcegos foram capturados usando oito redes-de-neblina armadas ao longo de 49 parcelas em uma área de 25 km2 localizada na Reserva Ducke, Amazônia central. Após 7056 horas-rede, foram capturados 1138 indivíduos, distribuídos em 52 espécies. A elevação foi a variável mais importante na estruturação das assembleias de morcegos, em termos de composição de espécies e abundância. A segunda variável mais importante foi a disponibilidade de plantas com frutos que explicou a estrutura da composição de espécies de morcegos frugívoros. Os resultados indicam que, de forma geral, a composição das assembleias de morcegos do sub-bosque está relacionada com o relevo, porém, para as espécies frugívoras, a oferta de alimento tem maior influência na distribuição das espécies.
Appears in Collections:Doutorado - ECO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ubirajara Dutra Capaverde Junior.pdf1,6 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons