Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/5285
Title: Germinação e desenvolvimento da plântula de murumuru (astrocaryummurumurumart.)
Authors: Santos, Jucimara Gonçalves dos
metadata.dc.contributor.advisor: Ferreira, Sidney Alberto do Nascimento
Keywords: Murumuru
Germinação
Desenvolvimento de plântula
Issue Date: 28-Aug-2015
Publisher: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA
metadata.dc.publisher.program: Agricultura no Trópico Úmido - ATU
Abstract: Astrocaryummurumuru is a palm tree native to the Amazon region, it occurs both on flooded and nonflooded land areas. Traditional populations have been exploiting this species so as to extract its seeds to meet the cosmetics industriesdemand.Despite its potential, information concerning this species is still scarce. Thus, this research aimed to study the A. murumurugermination and seedling development. Therefore, it was divided into three stages. First, it sought to characterize and describe the germination and seedling development of different progenies of A. murumuru. In the present work the progeny of A. murumuru showed different behavior for all observed variables. Furthermore, the germination and seedling development process took too long, even with the endocarp being removed, taking in average 51 and 219 days to reach the germinating bud stage and the third expanded eophyll, relatively. Lipids were theA. murumuru seed’s most expressive constituents, followed by soluble sugars, proteins and starch, which had lower participation. In the third step, the A. murumuru seeds’ germination was assessed in different stratification thermal conditions. Stratification under the temperature of 40 ° C for 3 hours / day has shown to provide the best performance as to A. murumurugermination (formation of germinal button) and emergency (appearance of the first cataphyll).
metadata.dc.description.resumo: Astrocaryummurumuru é uma palmeira nativa da Amazônia que ocorre tanto em áreas sujeitas à inundação quanto em terra firme. Essa espécie tem sido bastante explorada pelas populações tradicionais para a extração da semente, que tem sido adquirida pelas indústrias de cosméticos. Apesar do seu potencial, as informações acerca da mesma ainda são poucas. Assim, essa pesquisa teve como objetivo estudar a germinação e o desenvolvimento da plântula de A. murumuru. Para tanto, este estudo foi dividido em três etapas. Na primeira, buscou-se caracterizar e descrever a germinação e o desenvolvimento da plântula de diferentes progênies. Aqui, verificou-se que progênies de A.murumuru apresentaram comportamentos distintos em todas as variáveis observadas. Além disso, constatou-se que o processo de germinação e de desenvolvimento da plântula é longo, mesmo com a retirada do endocarpo, levando em média 51 dias para alcançar o estádio de botão germinativo e 219 dias atingir o terceiro eofilo expandido. Na segunda etapa foi avaliada a translocação de reservas da semente durante o desenvolvimento da plântula de A.murumuru. Foi observado que a semente deA. murumuru possibilita reservas (metabólitos primários) que contribuem no desenvolvimento da plântula, além do estádio de terceiro eofilo expandido. Os lipídios foram os constituintes da semente de A. murumuru de maior expressão, seguidos dos açucares solúveis, proteínas e amido, que teve menor participação. E na terceira etapa, avaliou-se a germinação de sementes de A. murumuruem diferentes condições térmicas de estratificação. Foi constatado que a estratificação sob a temperatura de 40 °C por 3 horas/dia proporcionou o melhor desempenho quanto à germinação (formação do botão germinativo) e emergência (surgimento do primeiro catafilo) de A.murumuru.
URI: https://repositorio.inpa.gov.br/handle/1/5285
Appears in Collections:Mestrado - ATU

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação de Jucimara Gonçalves dos Santos versão corrigida para publicação.pdf862,58 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons